sábado, 7 de novembro de 2015

Exercício de escrita matinal...



Repete comigo...

Burra que nem uma porta. 
Estúpida que nem um comboio. 
Atrasada mental. 
Idiota chapada.
Parvalhona de merda. 


Dizem que o amor é cego. Foda-se o gajo é cego e estúpido como o raio. Precisava o amor e eu com um martelo de orelhas pelos cornos abaixo até o martelo guinchar. Estupidez maior que o tal de "amor" não deve haver à face da terra. Desliga os neurónios, mata o tico e o teco, atrofia as sinapses, embrutece-nos para tudo o que nos rodeia, alheia-nos da verdade e do bom senso enquanto estamos entretidos a ouvir o piu-piu dos passarinhos e admiramos as borboletas à nossa volta a esvoaçar. Boa merda pá. Eu que nunca me apaixono, que mantenho sempre a razão acima do coração olho para trás e só tenho mesmo uma pergunta que me confunde. Onde é que eu AC estava que não me encontro. 

Como foi possível?

22 comentários:

  1. Caíste na teia...Agora levanta-te. You can do it

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. superSónica: Estou tão atada nos laços que criei...uma corda perigosa.

      Eliminar
  2. Ele é mesmo assim, e dizem que faz parte do seu charme e tal, mas eu parece-me mais que ele podia acontecer, mas não ser cego, nem deixar ninguém cego, porque o resto é lirismo apenas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. L'Enfant Terrible. O gajo é cego e burro...

      Eliminar
  3. Ei babe.
    Já te tinha avisado... A história de querermos controlar o amor?! Não funciona! Esquece. Dás-te ao jogo e, quando pensas que tens tudo controlado... BANG.
    Como se diz "Right in the midle of your eyes" !!!!!!
    Lamento que tenhas esta lição da forma mais dura. Lamento mesmo.
    Tanta coisa por dizer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Son da Mamã: Mais uma lição de vida... posso escrever um manual para Totós apaixonados em relações parvas.

      Tanta coisa que ficou por dizer. adiante... siga.

      Eliminar
    2. O que não podes é querer ter exclusividade.. :)
      Been there... done that. Aposto que já disse isso.
      É algo que não se deve combater, porque até se chegar lá, aposto que valeu TODOS os minutos, certo? ;)

      Eliminar
    3. Son da Mamã: Valeu sim... tanto e tanto. E se pudesse voltar atrás repetia tudinho outra vez.

      Eliminar
  4. Eh pah, não adianta estares a martirizar-te porque acontece, ponto. É mesmo assim e até o ser mais racional eventualmente cede. Eu tento ser como tu, razão acima do coração mas depois a merda acontece e eu é que fico na merda.
    És humana e não estás imune, não há botão para desligar muito embora desse um jeito tremendo.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PM: Disseste exactamente aquilo que eu penso. Está feito não há como voltar atrás.

      Beijinhoooo*

      Eliminar
  5. Penso da mesmisa forma ...não sei aonde anda esse amor k tanta gente apregoa .. Vou dizer sou muito mais feliz sem essas borboletas e tal e coisa.. Há de te passar é só uma questão de tempo .. E vais te rir .. Fica bem minha linda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo:Vai passar sim.. dizia-me alguém que nós somos o resultado daquilo que vivemos quer queiramos ou não... pobre gajinho que vier atrás deste, vai ter tanto mas tanto trabalho que desistir à partida é opção.

      Eliminar
  6. Psiu... Então minha querida amiga... Que conversa é esta?
    Uma beijoca enorme. Muita força!
    A ver se falamos um dia destes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Silent Man:Isto não anda fácil...melhores dias virão.

      Eliminar
  7. Não faço ideia se isto ajuda, mas vi esta tarde no LEFFest:

    https://www.youtube.com/watch?v=bX9gogmJ5HE

    Recomendo, porque é belo, e porque nos retira todas as ilusões. Talvez melhor assim :|

    (Há-de estrear em breve; mas amanhã vai estar no Monumental, âs 19)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo: Obrigada pela partilha. Gosto muito de cinema francês. Vi a Familia Bellier, recomendo.

      Eliminar
  8. Respostas
    1. Benne: Posso? Posso? Fodido mesmo. Fiquei fodida da vida!

      Eliminar
  9. Parece que tenho de ir dar uma volta à capital...
    Ei, desiste de tentar controlar emoções, deixa-te ir, quando bateres no chão já sabes, tens de levantar, e levantas mais forte....
    Depois da tempestade vem sempre a bonança!



    Beijo enorme em ti miúda enorme

    ps: não te encontras porque procuras a que ficou lá atrás e que entretanto já mudou... tens de olhar para essa AC nova que vive aí dentro agora. Ela está lá acredita!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sil Maria: E quando quiseres vir és muito bem recebida...
      Já desci e agora a pulso subo cada bocadinho. Já vejo calridade e sol, já não é mau. Chega para me aquecer.

      Mudei tanto....

      Beijinhooooo Sil

      Eliminar

Diz aí nada ou coisa nenhuma.