terça-feira, 16 de junho de 2015

Dos blogues por onde passo e que gosto mesmo muito...




Kamikaze


O problema, como lhes costumo dizer, é deles, não meu.
Não tenho compromissos, sou livre como uma borboletinha.
Não traio ninguém.
Três homens casados, mas muito diferentes.

Conheço o Alexandre há dez anos, encontramo-nos em quartos de hotel quando nos apetece. 
Os nossos corpos conhecem-se de outras vidas, encaixamos perfeitamente, tocamo-nos como bichos,
sem filtros, sem inibições. 
Ele sabe o que me dá prazer. Sei o que lhe dá prazer. 
Gosta, por exemplo, que lhe lamba os testículos.
Nunca me fala da mulher ou dos filhos. 
A última vez que estivemos juntos explicou-me o que era uma didascália e, depois de me beijar as mamas,
disse que eu era uma mulher-kamikaze. 
É o amante perfeito. 
Não trocamos mensagens, não falamos ao telefone, não nos encontramos para almoçar.
O segundo amante, recente, novato, é muito diferente.
Encontrei-o por acaso na fila do pão. Bonito e escultural, mas um pouco parvo. 
Empolga-se, 
diz que os meus olhos castanhos são lindos e que a minha boca tem a cor das framboesas maduras. 
Que tédio, que miserável tédio! Chama-se Miguel e acho que o vou deixar. 
Fala-me de amor, um amor aborrecido e previsível, mas depois, pobre coitado, 
partilha comigo histórias sobre a mulher e as duas filhas. 
Na semana passada, 
depois de me oferecer um livrinho de merda que naturalmente não lerei, 
disse que a mulher, empregada bancária, é a rocha que sustenta a sua vida. 
Não vou para a cama com um homem para o ouvir falar da sua mulher.
O terceiro homem casado com quem me deito é o homem que amo.
Um homem inteligente, bonito, o mais bonito do mundo, não há homem igual,
mas pelo qual não tenho qualquer tipo de entusiasmo sexual.
Deito-me com esse homem quando ele quer, sou dissimulada, detestável,
finjo orgasmos, simplesmente porque preciso de senti-lo perto de mim.

Ana de Amsterdam - 3/06/2015
Bloguer, um livro publicado.

Texto publicado com a devida autorização da autora.
Obrigada Ana:))

16 comentários:

  1. Respostas
    1. Pequenos Delitos: Os blogues não são diários, na maior parte das vezes contam histórias, relatam sonhos, são ficção. Aqui é apenas o relato de varias pequenas histórias... textos de escrita crua e dura. São sobre personagens, às vezes com pessoas dentro, outras só isso mesmo... personagens.

      Eliminar
  2. 5*!!!! O texto e a história:)
    Verdade que distante do meu mundo, mas parei para pensar..."É normal Suri...se há homens assim, porque não haver mulheres também. Normal."

    jinhooooosss boneca:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suricate: Ela escreve maravilhosamente bem.Todos os textos dela são brutais. Escolhi este pelo cru das palavras. Gosto disso.

      Beijinho Suri.

      Eliminar
  3. Olá AC
    o texto é muitoooooo bom. mas no blogues que falam só sobre sexo ás vezes temos que gramar muita coisa que nos faz perder tempo. Por isso a vantagem de ler blogs como o seu que falam de sexo quando falam da vida real.
    Um dia destes falo-lhe de um projecto que tem vários anos na minha cabeça e que nunca consegui concretizar por falta de tempo e coragem
    um abraço do
    joaquim

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joaquim: Só lemos o que queremos...o ser humano tem essa capacidade de seleccionar, escolher o que lhe agrada e descartar o que não lhe interessa. Não leio o que não me agrada, não tenho veia de masoquista. Nenhuma mesmo. Ler é um prazer. E dou-me ao luxo de só fazer o que me dá prazer.

      Bjs.

      Eliminar
  4. Leitura fantástica...Gosto da forma de ser da Ana.
    Queria ser assim, livre, desprendida e fazer o que me desse na gana :)

    Bjnhs miuda, gostas do que é bom ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bruna: Não será a forma de ser dela... será isso sim a forma de ser de uma personagem que é a Ana de Amsterdam, não a verdadeira Ana. Ela é genial a criar personagens tipo...out of the rule.

      Gosto sim... tenho saudades da Nan, da N'Anónima, era um excelente blogue. Crimes Perfeitos outro que recomendo... e claro a Ana.

      Beijinho Bruna desaparecida.

      Eliminar
  5. Seguramente um dos melhores blogues de toda a esfera. Se não o melhor.

    Abraço, AC

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. JM: Sem dúvida... Adoro lê-la... Um dia quando for grande gostava de escrever assim.

      Beijinho JM

      Eliminar
  6. Respostas
    1. O Bom Rebelde: Quem escreve assim não é gago... e atingiu um patamar de independência e escolha em relação a si mesmo que admiro muito.
      O que incomoda aos outros, que fique a incomodar-lhes a eles... Muito Bom!

      Beijinho gajo Rebelde

      Eliminar
  7. Kamikaze!!!! Titulo perfeito para o relato da Ana. Tem três amantes, o primeiro ótimo de cama, o segundo apenas a juventude, e o terceiro tem o amor. Se Ana pudesse juntar os três em um teria o homem perfeito, mas não pode! Ana de Amsterdam mulher independente senhora de seus atos, porém solitária?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. aldemar furtado: Todos os bons escritores são solitários. A escrita é por ela mesmo um acto solitário.

      Obrigada pela visita:)

      Eliminar
  8. a ana de amsterdam é fantástica! escreve de uma forma sublime e espontânea. adoro a escrita dela também costumo lê-la :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo: Talvez um dos melhores blogues que ainda existe pela blogocoisa...

      Eliminar

Diz aí nada ou coisa nenhuma.