quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

E se for para...



se for para entrar em guerra, prefiro de longe a de almofadas.
se for para pegar em armas, escolho as que desarmam nas palavras.
se for para fazer uma escolha, que seja a que me faz mais feliz.
se for para ter solidão, que seja durante o sono.
se for para mentir, que seja para não perder.

se for para perder, que seja a feijões.
se for para matar, que seja a saudade.
se for para morrer, que seja de tanto rir.
se for para partir, que seja unicamente a infelicidade dos dias.

se for para chorar, que seja de alegria.
se for para cair, que seja para o lado de cansaço depois do sexo.
se for para cobrar, que seja o desejo.
se for para deixar ir, só mesmo o medo.

se for em prol da amizade é maravilhoso.
se for em prol da solidariedade é generoso
se for em prol do amor é grandioso.

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Ricardo: O amor só faz sentido se for grandioso. Em grande!

      Eliminar
  2. se for para arrasar, que seja com essa performance ousada e o rol de coisas que te apetece dizer

    Muito bom!
    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isabel Pires: Gosto de palavras. Gosto de as dizer. Faço-o como sei. Nem sempre bem, mas não deixo de falar no que me apetece dizer.

      Beijinho*

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Garruk: Há tanto tempo que não vinhas por cá dar-me música. Gosto desta...

      Quanto à minha alma ela não tem salvação possível!

      Eliminar
  4. Só não concordo com uma...mas tu sabes qual é. ;)

    Beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom Rebelde: :)
      Há razões que a própria razão desconhece. E não é cliché é mesmo verdade.

      Beijoooo*

      Eliminar

Diz aí nada ou coisa nenhuma.