sexta-feira, 3 de junho de 2016

Às vezes o amor...








temos historias um e outro que ninguém terá na vida inteira.
temos uma historia sexual brutal porque além do sexo entre nós dois ser brutal, nos entendermos maravilhosamente.
temos uma historia de vida brutal, quase sem uma vida a dois.

e isso é muito. 

adoro estar contigo, adoro falar ctg, rir ctg, partilhar momentos, o sexo ctg é brutal. adoro-te, mesmo. apesar de tu pensares que não.

...

às vezes aquela coisa complexa e indefinível a que chamam amor mistura-se nos dias, nos gestos, nas próprias palavras, invade até o sexo e permanece com vontade em querer ficar. Inexplicavelmente.

10 comentários:

  1. Respostas
    1. Carla: Nem sempre o brutal é o que sonhamos. Vou dando o meu melhor.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Rick Forrestal: Happy!...sometimes.:)))

      Eliminar
  3. E inexplicável é por si só a explicação!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. L'Enfant Terrible: Acredito que sim... a vida prega-nos partidas e escreve para nós os textos que julgaríamos não nos pertencerem.
      Há acasos. Há a vida.

      Eliminar
  4. Só pensas em sexo, tu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo: E? Não somos livres de pensar no que quisermos? Tu pensas em quê já agora? Hummm, em deixar comentários bacocos. Se pensasses mais em sexo ( ou pensasses apenas e só ) acredita em mim, serias muito mais feliz.

      A forma correcta é : Não penso só em sexo, mas penso também. Não te deve interessar mas faço muito mais coisas.

      Eliminar
  5. Seja assim, intenso, enquanto dure!

    Beijos, enfermeirinha :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Eu: Que seja bom enquanto dure, é exactamente isso que eu penso. Um dia vai acabar...claro que sim! Mas até lá vivo a vida intensamente.

      ...

      Obrigada por ainda aí continuares. Há muitos e bons anos.
      Foste uma das primeiras pessoas que me comentou e seis anos depois (de vida deste blog) ainda te vejo por cá.


      Beijinho Maria

      Eliminar

Diz aí nada ou coisa nenhuma.