quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

É só uma torrada miúda...


Percebes que algo não está bem quando vais ao bar logo de manhã, pedes uma torrada, esperas calmamente por ela em frente ao galão e quando finalmente ao longe vislumbras um prato com uma torrada maravilhosa e estendes a mão para o segurar, o empregado diz que não é a tua, entrega-a a outra pessoa e afirma convicto que tens que esperar. No mesmo instante os teus olhos enchem-se de lágrimas e tu fazes um esforço hercúleo para não chorar.

Porra é só uma torrada. Não confundir com porrada. A porrada é que faz chorar.

25 comentários:

  1. Abraço do teu tamanho.

    Bjão
    Casaert

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Casaert: Beijinho e abraço apertado.

      Obrigada:)))

      Eliminar
  2. Isso é um tudo nada de hiper-sensibilidade, não? LOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. C.N. Gil: Acho que sim... e as hormonas a fazer clap.

      Eliminar
  3. Entendo-te. Melhor do que gostaria...
    Beijos, maravilhosa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Benne: Tenho dias assim... desta parvoíce gigante. Mas faz parte de mim...esta também sou eu debaixo da capa de que sou forte e blá blá blá.

      Beijinho grande cheio de mimo Benne.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Laura Ferreira: Acho que nós mulheres percebemos melhor o porquê destas coisas acontecerem e o porquê de haverem dias assim.

      Eliminar
  5. Isso é carência afectiva...em estado severo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. L' Enfant Terrible: Talvez, a minha vida passou por grandes mudanças recentemente e está tudo ainda pintado de fresco.

      Eliminar
  6. https://www.youtube.com/watch?v=L8bsrPj29Pg

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo: Adoro esta música. Adoro. adoro. E sim sou uma idiota. Assumidíssima.

      Eliminar
  7. Não choras por uma torrada!
    Tu sabes que não era esse o motivo, a torrada foi só a desculpa que o teu coração arranjou para te avisar que deves estar atenta a ti miúda.
    Eu também comecei a chorar por torradas e hoje estou a ser medicada com antidepressivos...

    Bjnhs, cuida-te

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bruna: Eu sei... Estou atenta a mim, tenho arranjado coisas giras para fazer, e tenho amigos super que estão atentos a mim. Vou para a neve daqui a dez dias o que me faz um bem brutal, vou viajar em Março... já estou a tratar da minha terapia. Preciso é desta terapia.

      Eliminar
  8. AC
    Estes textos do quotidiano curtos e com estórias são deliciosos
    um dia convido-te para escreveres num jornal
    Topas ?
    beijinhos do´Joaquim

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joaquim: Não tenho tempo nem para vir aqui dizer meia dúzia de patacoadas. Ando a mil sempre. Não consigo, nem quero ter a obrigação de escrever - conteúdos com nexo, sentido.

      Obrigada pela simpatia:))

      Bj*

      Eliminar
  9. Quando uma pessoa tem mesmo muita fome isso é coisa para levar uma pessoa às lágrimas :(

    Vá, toma lá um abracinho apertado ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PM: Então não é? Há malta que se degladia por uma torrada, e é possível que ao longo dos séculos já tenha havido vários assassinatos por causa dela. O ultimo livre que li era mesmo, O mistério da torrada assassina.

      Temos que saber rir das merdas que nos fazem chorar. Obrigada :))

      Beijo gigante e um abraço daqueles.

      Eliminar
  10. Oh minha querida, às vezes queremos ser tão fortes que acabamos por segurar as lágrimas dentro de nós. E elas aparecem quando menos esperamos.

    Deixo-te um abraço apertadinho. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Castiel: É uma fase. Vai passar. O tempo cura todas as feridas e com o meu esforço daqui a dias vou rir-me de mim mesma.. Tonta que fui e sou.

      Beijinho:))

      Eliminar
  11. Tu aí...

    Sim, é contigo!

    ResponderEliminar
  12. Eu detesto que levem aquilo que acho que é meu
    Especialmente comida lol

    Blog LopesCa/Facebook 

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lopes Ca: Tenho andado com a sensibilidade à flor da pele. Qualquer coisa me deixa assim. Vai passar. No final vou-me rir disto tudo e dizer... que tontinha fui.

      Eliminar

Diz aí nada ou coisa nenhuma.