domingo, 10 de janeiro de 2016

Bye bye 2015. Olá 2016...A vida é uma passagem!






Terminei o ano da pior forma. 

Doente e numa passagem de ano que não era de todo a minha praia. Fui porque os amigos me pediram, fui porque insistiram que não tinha jeito nenhum voltar a passar o fim do ano sozinha como tinha feito em 2014. Fui porque depois de tanta insistência achei que estava errada e a ser egoísta, e que deveria ceder. Resolvi ir e assumo a escolha.... correu mal. Muito mal mesmo. Detestei aquilo.

Detestei o espaço físico da festa, detestei o local, lá no cu de Judas depois de uma semana a escorregar por uma tábua abaixo, mesmo atrás do sol posto. Detestei gente emborrachada à minha volta. Detestei ter que brincar às enfermeiras entre gente que não sabia o que dizia, o que fazia, se vomitava toda e ocasionalmente desmaiava. Fogo de artificio nem vê-lo. Espumante por todo o lado, na minha roupa, no meu cabelo, no meu casaco. O chão um nojo, uma pasta de merdelim, pó, papelinhos e fitas  que teimavam em se colar aos saltos dos sapatos. Malta a cantar ou a fingir que cantava "caralhoke" num reportório de músicas lindas... acho que só faltou o apita o comboio, essa maravilha do reportório erudito. Portanto... Foi incrivelmente bom. Não contem comigo para repetir a experiência. Nem que a vaca tussa. Nem que chovam canivetes. Fim do ano é com fogo de artificio, muitos pulos, ar frio nas trombas, gente aos saltos, música da boa. E sem fretes associados. Seja pela razão que for.

Ainda recupero da dor de alma que aquilo foi e do mal que me fez.

13 comentários:

  1. Que bom encontrar uma opinião que se enquadra no que penso sobre os fretes, que não são de todo para se fazer.
    Bom domingo, AC!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isabel : Nunca faço fretes, sou contra toda e qualquer espécie de fretes mas pelos amigos acedi... tramei-me. Detestei aquilo.

      Ficou a certeza do erro, que não quero repetir.

      Beijinho enorme Isabel.

      Eliminar
  2. Olá AC
    as tuas palavras fazem doer mas sao bonitas
    gosto de ti
    estou numa cidade do mundo onde os velhos dançam e cantam o samba como os novos não sabem :)
    lembrei-me de ti
    por isso festejo contigo as tuas palavras
    que o ano seja sempre assim com palavras que limpam a alma
    beijos do
    joaquim

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joaquim: Gosto de gente alegre que canta e dança independentemente da idade e que contagia os outros. A vida é um samba. Acredito nisso... há que levar a vida a dançar. Ou tentar pelo menos. (um dia podemos acordar sem pernas)

      Beijinho Joaquim

      Eliminar
  3. Por acaso gostei da minha. Um bom jantar com amigos e depois ir a pé para o Terreiro do Paço para ver o fogo de artificio.

    De acordo com o que escreveste sobre a tua, isso também não é a minha praia nem nunca foi, diga-se. No entanto conheço algumas pessoas para quem isso (ainda) é uma praia. Vê o lado positivo da coisa: da próxima vez que te convidarem podes dizer com toda a certeza que não queres ir porque não gostas do ambiente ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jedi Master Atomic: Para o ano garanto que não passo o fim do ano sem fogo de artificio. Perdi a magia da entrada no novo ano... Nem parece meu. Para o ano arrasto gente para ir comigo.. ou então faço a minha escolha de sempre e passo sozinha. Não seria a primeira vez.. e bem feliz que estive.

      Eliminar
  4. Ficou a experiência, para o ano pulas sem exercer a profissão :d

    Bom ano
    Casaert

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. casaert: Qual a graça de passar uma noite a vomitar e cheio de suores? Não vejo a graça... devo ser eu que não entendo como é fixe passar a noite com a cabeça enfiada na sanita..Wowww.

      Para o ano não me apanham. É que é certinho como o sol. Aliás é a única certeza que tenho para 2016.

      Beijinhooooooo gigante em Ti

      Eliminar
  5. Eu passei o ano de pijama sozinha em casa a ver TV e a pensar na vida enquanto a minha cerejinha dormia. Foi um bocadinho triste, mas para o ano há mais :) mas nisso dos fretes, concordo contigo. Não há pachorra para coisas que não têm nada a ver connosco!

    Beijinhos para ti!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Blanche Cerise: O teu fim de ano também não foi fantástico...foi o possível pode ser que o próximo seja melhor. Há que manter acesa a esperança.

      Beijinho:)))

      Eliminar
    2. Blanche Cerise: O teu fim de ano também não foi fantástico...foi o possível pode ser que o próximo seja melhor. Há que manter acesa a esperança.

      Beijinho:)))

      Eliminar

Diz aí nada ou coisa nenhuma.